Superintendente da SUDENE visita AMAMS e discute perspectivas para a Área Mineira da SUDENE

SUDENE - AMAMS

 

O superintendente geral da Sudene, Marcelo José Almeida das Neves, estará em Montes Claros na próxima quinta-feira, dia 25 de maio, quando participará do Encontro com Municípios e Entidades da Área Mineira da Sudene, discutindo as perspectivas e projetos para Minas Gerais no seu mandato. Ele atendeu convite da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene- AMAMS, através do presidente José Reis, prefeito de Bonito de Minas, que também faz parte do Conselho Deliberativo da Sudene. Essa será a primeira visita do superintendente Marcelo Neves à Minas Gerais, desde sua posse a frente da Sudene. O encontro está marcado para as 9 horas no auditório da AMAMS.

O presidente da AMAMS, José Reis explica que tomou a iniciativa de trazer o superintendente da Sudene, Marcelo Neves, por constatar como Minas Gerais está distante da Sudene e vice-versa. José Reis explica ainda que o Conselho Deliberativo da Sudene conta com a participação de todos governadores dos Estados jurisdicionados a autarquia, porém, a região sofre duplamente: Primeiro, por estar em Minas Gerais, um dos três Estados mais ricos, é vista pelos Estados do Nordeste como um estado suficiente de recursos e bem protegido. Segundo, que Minas Gerais entende que a área mineira da Sudene tem os incentivos da autarquia porém deixa de aplicar os investimentos necessários.

Nessa vinda do superintendente Marcelo Neves a Montes Claros, a AMAMS quer propor uma reaproximação de Minas Gerais com a Sudene. Atualmente o presidente da AMAMS tem atuado no Conselho Deliberativo, em defesa dos municípios mineiros ligados a entidade. Também na visita, se discutirá a reabertura do Escritório da Sudene em Minas Gerais, mais especificamente em Montes Claros, isso permitirá um melhor acesso dos investidores, sendo mais um canal de interlocução, além de acelerar a tramitação dos processos mineiros junto à Sudene.

Um dado preocupante foi o relatório da Coordenação-Geral de Incentivos e Benefícios Fiscais e Financeiros da Sudene, onde nesse ano foram aprovados 65 pleitos e o único Estado sem qualquer projeto foi Minas Gerais. Alagoas ficou com três projetos,  Bahia com sete projetos, Ceará com 16 projetos, Espírito Santo com dois projetos, Maranhão com três projetos, Paraíba com quatro projetos, Pernambuco com 16 projetos, Piauí com três projetos, Rio Grande do Norte com seis projetos e  Sergipe com cinco projetos. As empresas contempladas investiram R$ 2,4 bilhões e contribuíram para geração e manutenção de um total de 27.628 empregos diretos e indiretos. No mesmo período de 2016 os investimentos declarados somaram R$ 112 milhões.

 

Montes Claros, 23 de Maio de 2017.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *